REGULAMENTO DAS PROVAS DE ADMISSÃO AO CURSO BÁSICO DE MÚSICA 2024/2025 - Academia de Música de Santa Maria

Go to content
· Anúncio de vagas: até 01 de abril de 2024
· Inscrições para as provas:11 de março a 26 de abril de 2024

PROVAS:
· Prova de Aptidão Musical: dia 04 de maio de 2024 (sábado)
· Prova de Instrumento: dia 11 de maio de 2024 (sábado)
· Resultados das provas até 24 de maio de 2024

· Matrículas: 27 de maio a 07 de junho de 2024 (na secretaria)




REGULAMENTO DAS PROVAS DE ADMISSÃO
AO CURSO BÁSICO DE MÚSICA 2024/2025

1. As normas presentes neste documento regulam a admissão de alunos ao Curso Básico de Música nesta Academia para o ano letivo 2024/2025.

2. Para efeitos de admissão, são regulados pelo nº2 do artigo 24.º do Regulamento Interno da Associação da Academia de Música de Santa Maria da Feira de 3 de fevereiro de 2023, bem como nos termos dos n.ºs 2, 3 e 4 do art.º 45º da Portaria n.º223-A/2018, de 3 de agosto, e da Portaria n.º 65/2022, de 1 de fevereiro, e atendendo às vagas existentes nos horários de cada instrumento, sendo que a matriz da prova de seleção e as regras da sua aplicação foram aprovadas em sede do Conselho Pedagógico, a partir do modelo de prova da Agência Nacional para a Qualificação e Ensino Profissional – ANQEP, IP.

3. As provas de admissão destinam-se a todos os candidatos a matricularem-se no 5º ano de escolaridade/1º grau ou 7º ano de escolaridade/3º grau do Curso Básico de Música.

4. Regimes de frequência:
 
REGIME ARTICULADO
O plano curricular do regime articulado integra as componentes geral e específica do Curso Básico de Música, em articulação com Escolas do Ensino Regular que efetuem protocolo com a Academia. Os candidatos selecionados integrarão uma turma dedicada ou mista do 5º ano/1º grau de escolaridade ou 7º ano de escolaridade/3º grau do Curso Básico de Música.
REGIME SUPLETIVO
O plano curricular do regime supletivo integra apenas a componente específica do Curso Básico de Música que deverá ser acumulada com a componente geral da escola de ensino básico que o aluno frequentar. A frequência neste regime implica o pagamento de uma propina.

5. As inscrições para as Provas de Admissão devem ser realizadas no site http://www.academiamusicasmf.com/ e decorrerão entre 11 de março até 26 de abril de 2024.

6. A realização das provas decorre nos dias 4 de maio (formação musical) e 11 de maio (instrumento). Os horários das provas serão enviados para o email disponibilizado no ato da inscrição.

7. O candidato deverá escolher três instrumentos por ordem de preferência.

8. O modelo de prova de seleção e as regras da sua aplicação respeita o seguinte formato:
8.1 A prova compreende dois momentos:

· Prova de Aptidão Musical – 60%
I. O ouvido musical (15%)
II. Capacidade de memorização e reprodução de padrões rítmicos e melódicos (15%)
III. A coordenação motora/adaptação ao instrumento (30%)
· Prova de Conhecimentos Musicais – 40%
Componente de Formação Musical (15%)
I. Identificação de trechos musicais (rítmico/melódicos)
II. Leitura entoada de trechos musicais (rítmico/melódicos)
III. Reprodução de trechos rítmicos
IV. Reprodução e escrita de trechos musicais (rítmicos/melódicos)
Componente de Execução Instrumental (25%)
I. Domínio técnico/musical, nomeadamente, a nível da postura, sonoridade, afinação, entre outros parâmetros que venham a ser considerados pertinentes em função da especificidade do instrumento
II. Competências interpretativas.

9. Os candidatos com classificação inferior a 50% são considerados “não aptos”.

10.  O candidato que faltar a uma das provas sem aviso prévio e/ou sem apresentação de justificação formal considerada válida é excluído do processo de admissão.

11.  Ao candidato que faltar a uma das provas com justificação aceite será remarcada pela Direção Pedagógica até 18 de maio de 2024.

12. A previsão do número de vagas para cada regime será anunciada até ao dia 1 de abril de 2024. Ressalva-se que a confirmação do número de vagas está condicionada aos resultados do Contrato de Patrocínio 2024/2030, publicados pelo Ministério da Educação, em data indefinida.

13. Independentemente do número de vagas, serão apresentadas listas por instrumentos seriadas da classificação mais alta para a mais baixa, na qual os candidatos que tenham obtido classificação igual ou superior a 50% serão considerados “aptos”. Destes, serão admitidos alunos, mediante o número de vagas existentes em cada instrumento. Caso o candidato tenha classificação para entrar em dois ou mais instrumentos, será considerada a primeira opção.

14. Havendo classificações iguais, o fator de desempate será a nota mais alta da componente de execução instrumental, no caso dos alunos que realizaram a Prova de Conhecimentos Musicais, e a nota mais alta no parâmetro “coordenação motora/adaptação ao instrumento”, no caso dos alunos que apenas realizaram prova de aptidão.

15. Os candidatos “aptos em lista de espera” serão chamados por ordem decrescente de classificação caso não haja efetivação de matrícula de candidatos admitidos e/ou caso se verifique a não renovação de matrícula por parte de alunos que frequentam o curso.

16. Havendo desistência de candidatos ao ingresso no 5º ano de escolaridade/1º grau ou de alunos que frequentaram os cursos no ano letivo de 2023/2024 poderão ser abertas novas vagas em igual número até ao fim de dezembro de 2024, sendo chamados os candidatos “aptos em lista de espera” por ordem decrescente de classificação.

17. Não estando todas as vagas ocupadas, pode haver lugar a novas fases de provas de admissão regida por este mesmo regulamento.

18. A lista de alunos admitidos será divulgada até 24 de maio de 2024.

19. As matrículas serão realizadas após publicação dos resultados de 27 de maio a 7 de junho de 2024.

20. A Direção Pedagógica, com o apoio dos júris das provas, é responsável pela seriação e admissão dos candidatos.

21. O candidato só está efetivamente admitido após formalizar a matrícula e a publicação pelo Ministério da Educação do número de vagas financiadas em Contrato de Patrocínio.

22. A constituição da(s) turma(s) do regime articulado é da responsabilidade da escola do ensino regular.

23. Qualquer caso omisso, a Direção Pedagógica tem poder decisório.
 


Santa Maria da Feira, 06 de março 2024
 

A Presidente da Direção Pedagógica,
Ana Maria Teixeira
Enviar para trás